9 de mai de 2011

Aliviar o peso da existência humana seria a função da arte, da ciência e de todas as profissões minimamente não puramente mercantis, disse um ator.
Me perguntei então se a criança seria artista, já que ciência ou outra profissão, por pressuposto, já não exerceria.
Para ela, me parece, a existência nõ existe, assim como a arte ou a profissão.
Ela é que existe, a criança, simples assim, e assim Sendo, significa sua concretude.
A existência, a arte e o mercantilismo são conceitos...
Vai ver por isso o peso, que a nossa existência simboliza e usa de muletas para resignificar todo o resto,
Inclusive a criança.
É quando ela deixa de fazer arte.

Nenhum comentário: