21 de jan de 2011

Tanto

Triste Bahia, ò quanto é semelhante...
Caetano dizia ontem, no pé do meu ouvido
Percebi a semelhança no ato
Atos todos, de uma peça que parece que nem começo, meio e tampouco fim terá
Uma baía isolada, ilha no oceano da cara, cabeça e olhar
Água cercando os lados e o meio, a linha entre as curvas que do pó emergem nuas
Nua como eu, que nessa praia de mares e morros, precisei nadar sem trajes
Nado e temo, demais, ou em menos
Menos um dia
De mais, estou indo embora, de novo, mas não de mim
Tampouco de mais...

Um comentário:

betucury disse...

Na baunilha da ilha, um baú